Menu
Premier League 34ª Jornada

Chelsea – Manchester City (Premier League)

Não terá o brilho e emoção dos últimos anos mas é sempre um acontecimento quando temos um frente-a-frente entre Chelsea e Manchester City. Os Blues dispensaram Kevin de Bruyne por uma bagatela mas ele voltou à Liga Inglesa pela porta grande e está a ser determinante neste ressurgimento dos Citizens. Na época em que menos se esperava a equipa de Pellegrini está a fazer história na Liga dos Campeões, muito graças aos golos do belga.

No passado fim de semana o Chelsea foi perder a casa do Swansea, com um golo de Sigurdsson aos vinte e cinco minutos. Foi a primeira derrota da equipa londrina na Liga Inglesa desde que Guus Hiddink substituiu Mourinho no comando técnico mas foi o suficiente para dar a machadada final em alguma aspiração que o Chelsea ainda tivesse de chegar aos lugares de acesso à Liga Europa da próxima temporada. O Chelsea tem seis jogos para jogar no campeonato e as vagas europeias estão a oito pontos de distância. Seria preciso uma prestação irrepreensível dos Blues e muitas falhas dos candidatos mais bem colocados. Mas esse será um problema para Conte gerir, quando assumir o cargo. Para já resta aos Blues fazer o melhor possível neste final de campeonato em que já não têm nada a defender senão a honra.

O Chelsea está no décimo lugar da tabela classificativa, com quarenta e quatro pontos, a três dos Stoke City mas com um jogo em atraso relativamente à concorrência. Na visita ao País de Gales o treinador holandês tinha algumas limitações no plantel e resolveu experimentar na formação mais avançada: Oscar, Loftus-Cheek e Pedro, com Alexandre Pato no lugar de ponta-de-lança. É preciso recordar que Diego Costa cumpria o segundo de dois jogos de castigo e que deve voltar este sábado ao onze inicial. Willian ainda está em dúvida mas Hazard, Matic e Remy estão descartados por lesão. No eixo da defesa é possível que Hiddink tenha que alinhar com Ivanovic e Miazga já que Terry fez tratamento ao tendão de Aquiles e não será opção e Cahill também ainda não está a cem por cento.

Onze Provável: Courtois – Azpilicueta, Ivanovic, Miazga, Rahman – Fàbregas, Mikel – Oscar, Loftus-Cheek, Pato – Diego Costa.

premier leagueNa época em que menos se esperava o Manchester City está a fazer história na Liga dos Campeões. Se do ponto de vista doméstico a campanha tem sido verdadeiramente dececionante, com os Citizens a não aproveitarem os falhanços dos outros crónicos candidatos ao título, na Liga Milionária, onde o City nunca se tinha conseguido afirmar nas fases a eliminar, a equipa azul de Manchester atingiu o seu ponto mais alto. Poucos esperariam, dado esse historial e a fraca prestação na Liga Inglesa, que os Citizens afastassem o Paris SG nos quartos de final da competição europeia. Mas foi exatamente isso que se verificou na passada terça-feira. Os homens de Manuel Pellegrini conseguiram uma vantagem importantíssima no Parque dos Príncipes, na primeira mão, onde empataram a dois com os campeões franceses (2-2). No segundo jogo, no Etihad, foram claramente superiores a Ibrahimovic e companhia. Podiam ter resolvido o encontro e a eliminatória bastante mais cedo, se Sergio Aguero não desperdiçasse uma grande penalidade mas foi o golo de De Bruyne a sentenciar de vês o PSG. O belga foi dispensado pelo Chelsea de Mourinho – naquele que ficará como uma das piores decisões do português – por uma bagatela mas encontrou forma de regressar ao campeonato inglês pela porta grande. Kevin de Bruyne foi importante na dinamização da equipa até se ter lesionado e desde que voltou foi absolutamente determinante para dar novo alento aos Citizens. Marcou nos três jogos em que foi titular – os dois internacionais e na deslocação ao terreno do Bournemouth (0-4) – e fez algo ainda mais significativo. Com ele em campo ninguém sentiu a falta de Yayá Touré, cujas ausências anteriores deixou a equipa em situação de orfandade. Pediu para sair a dez minutos do fim do jogo europeu, completamente esgotado fisicamente, e viu o fim do encontro no banco com gelo nos dois joelhos. Apesar de reconhecer que ainda não está a cem por cento e que precisa de minutos para atingir a sua melhor forma, De Bruyne garante que chegar à meia-final é só um meio para alcançar aquilo que interessa: a final e a possibilidade de conquistar o troféu.

Sterling é o único lesionado no plantel. Vincent Kompany está perto do regresso mas não será apressado. O capitão pode ser muito importante para a próxima eliminatória da Champions.

Onze Provável: Hart – Zabaleta, Mangala, Otamendi, Clichy – Fernando, Fernandinho – Navas, De Bruyne, David Silva – Aguero.

Chelsea 5-1 Manchester City
Taça de Inglaterra 15/16
Manchester City 3-0 Chelsea
Premier League 2015/16

O Machester City venceu o jogo da primeira volta do campeonato, no Etihad, mas perdeu estrondosamente em Stamford Bridge nos oitavos da Taça de Inglaterra. Veremos como fica o desempate.

Prognóstico Odd Casa Erro
Kevin de Bruyne para marcar 3.50 Betrally
chelsea
Chelsea
  • País: Inglaterra
  • Estádio: Stamford Bridge
  • Cidade: Londres
  • Fundação: 1905

Ver ficha completa

manchestercity
Manchester City
  • País: Inglaterra
  • Estádio: Etihad
  • Cidade: Manchester
  • Fundação: 1880

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1906
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 803
  • Próg. errados 1077
comments powered by Disqus

Últimos jogos