Menu

Chelsea – Dínamo de Kiev (Liga dos Campeões)

Décimo quinto classificado da Premier League, terceiro colocado no grupo G da Liga dos Campeões e recentemente afastado da Taça da Liga Inglesa. Assim vai o Chelsea de Mourinho, cambaleando de desaire em desaire sob intensas críticas. A figura do português é, aos olhos dos adeptos “blues”, incontestável. Após o desaire caseiro diante do rival Liverpool por três bolas a uma, as bancadas de Stamford Bridge continuaram a entoar o nome do “Special One”. Abrahmovic, dono dos londrinos, não costuma ser particularmente benevolente quando os maus resultados se sucedem. Mourinho merece-lhe naturalmente outro tipo de consideração. Para que não haja um “divórcio imediato” – que até poderá partir do próprio técnico – urge começar a vencer. Continuar na Liga dos Campeões é imperativo e, para cumprir com esse desígnio, há que somar os três pontos nesta receção ao Dínamo de Kiev.

Auto-intitulou-se de “Happy One” aquando do regresso a Stamford Bridge, mas a verdade é que nunca foi dado a grandes sorrisos. De momento, não há qualquer motivo que faça Mourinho transmitir qualquer sinal de satisfação. Esta primeira etapa de temporada tem sido uma verdadeira desilusão. A equipa do Chelsea tarda em encontrar-se a si mesma e voltar a exibir o nível de outrora. As exibições de um ponto de vista coletivo pautam pela desinspiração, comum às individualidades que o compõem. A crise que o Chelsea atravessa passa muito pela componente psicológica e pela incapacidade que a equipa revela em responder às adversidades. Chega a esta partida na sequência de três desaires de forma consecutiva. Dois frentes aos rivais West Ham e Liverpool para a Premier League, outro com o Stoke City para a Taça da Liga – nas grandes penalidades. Há duas semanas, na deslocação a Kiev, empatou a zero. Uma das poucas ocasiões na atual temporada em que o Chelsea, estranhamente permeável a nível defensivo, não sofreu qualquer golo. Os ucranianos têm um ponto de vantagem para os ingleses, situação que faz com que vencer assuma ainda maior importância para os pupilos de Mourinho.

Sem Courtois e Falcao,  Mourinho espera poder contar com Ivanovic e Pedro, jogadores que serão alvo de avaliação no dia da partida. Matic, que falhou a receção ao Liverpool devido a castigo, também está de volta às opções.

Onze Provável: Begovic – Ivanovic, Terry, Cahill, Azpilicueta – Fábregas, Ramires, Hazard – Willian, Oscar, Diego Costa

Liga dos CampeõesEm termos doméstico, o Dínamo de Kiev é líder a par do Shakhtar Donetsk. As duas equipas somam os mesmos 31 pontos ao cabo de 12 jogos. No entanto, o mais recente compromisso entre os dois atuais líderes da prova terminou com um resultado favorável ao conjunto de Donetsk, que venceu por três bolas a zero.

Na Liga dos Campeões, o Dínamo de Kiev está em posição de acesso aos oitavos-de-final à entrada para esta quarta jornada. Soma cinco pontos, menos dois que o líder FC Porto e, tal como a formação portuguesa, não averbou qualquer desaire nas primeiras três jornadas. Nos dois jogos que disputou em casa, empatou com o FC Porto (2-2) e, mais recentemente, com o Chelsea (0-0). Na deslocação ao inferno de Telavive, a equipa ucraniana venceu por duas bolas a zero. É praticamente certo que o Dínamo assegurará, no mínimo, o acesso aos 16-avos-de-final da Liga Europa. Porém, a posição atual eleva a fasquia e a expectativa da massa adepta. Certo é que ainda faltam as duas deslocações de maior grau de exigência a esta formação, nomeadamente a Stamford Bridge (nesta jornada) e ao Dragão. Apesar do mau momento de forma que o Chelsea atravessa, os londrinos têm que ser considerados à vitória nesta partida. Dispuseram das melhores ocasiões no jogo de Kiev, porém, claudicaram no capítulo da finalização.

O Dínamo de Kiev atravessa uma fase positiva. Venceu os últimos dois jogos que disputou, um para o campeonato ucraniano, outra para a respetiva taça nacional. Não sofre golos há 270 minutos, incluindo o nulo registado diante do Chelsea. Rebrov tem todo o plantel à sua disposição para esta deslocação ao terreno do Chelsea.

Onze Provável: Shovkovskiy – Danilo Silva, Khaceridi, Dragovic, Antunes – Miguel Veloso, Rybalka, Garmash – Yarmolenko, Dérlis, Junior Moraes.

Encontro decisivo para o Chelsea. Joga em casa e precisa vencer para ficar mais confortável nesta Liga dos Campeões. Caso vença, ultrapassará o Dínamo de Kiev e entrará para a próxima jornada em posição de garantir o apuramento.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Vitória do Chelsea 1.71 Betrally
chelsea
Chelsea
  • País: Inglaterra
  • Estádio: Stamford Bridge
  • Cidade: Londres
  • Fundação: 1905

Ver ficha completa

dinamokiev
Dínamo Kiev
  • País: Ucrânia
  • Estádio: Olímpico de Kiev
  • Cidade: Kiev
  • Fundação: 1927

Ver ficha completa

Afonso Canavilhas
  • Próg. realizados 1501
  • Média Odds usadas 1.79
  • Próg. certos 776
  • Próg. errados 646
comments powered by Disqus

Últimos jogos