Menu
  • 24 janeiro
  • 23:40
  • Betrally

Carolina Panthers – Arizona Cardinals (NFL)

Este é o jogo que todos queríamos ver desde o início da temporada. Panthers e Cardinals foram as duas melhores formações da Conferência Nacional e ambas mereciam chegar ao Super Bowl. De um lado Cam Newton e um jogo em corrida virtualmente imparável; do outro Larry Fitzgerald e um treinador agressivo que gosta de esticar todas as cordas. Mas apesar da qualidade que abunda de ambos os lados tanto Carolina como Arizona terminaram a divisional round a sofrer mais que parecia necessário.

Os Carolina Panthers entraram de rompante na última ronda. Antes que os Seahawks soubessem o que estava a acontecer já a equipa de Ron Rivera liderava por 17-0 no final do segundo período. O choque prolongou-se e as equipas saíram para intervalo com Seattle ainda em branco, enquanto Carolina esticava a vantagem para trinta e um pontos. Foi talvez o melhor futebol que se viu ao longo da época, essa primeira parte dos Panthers. Defesa segura e ataque demolidor. Esperava-se novos capítulos do massacre no regresso dos balneários mas não foi nada disso que aconteceu. Esta foi uma partida de sentido único, sim, mas cada metade pertenceu a uns dos adversários em campo. De repente Seattle começou a travar o avanço de Carolina, que não voltou a marcar pontos, e a defesa dos Panthers passou a ser ultrapassada pelos iniciativas de Russell Wilson. Depois do fosso que abriram no arranque do encontro os Panthers acabaram por ter que sofrer até ao fim (31-24). Não se trata agora de saber qual das versões vai a jogo na Final da NFC. A julgar por aquilo que vimos antes, serão ambas. Aconteceu frente aos Packers, aos Giants e aos Colts, por exemplo. A questão central será a de perceber se Carolina se vai safar mesmo assim, como aconteceu nessas ocasiões. A receita tem sido sempre a mesma: a vantagem inicial é tão expressiva que a recuperação do adversário fica sempre um bocadinho curta.

NFLO calcanhar de Aquiles de Carolina é a secundária. As ausências de Charles Tillman e Bene’ Benwikere têm sido muito evidentes e obrigam o quarto cornerback do plantel, Robert McClain, a estar em campo em todas as tentativas. O maior trunfo desta equipa é Cam Newton. O QB domina cada vez com maior mestria a arte da read-option. Se vai ele correr com a bola, entregá-la a Jonathan Stewart ou fazer um passe, é quase impossível antecipar.

Os Arizona Cardinals estiveram por um fio na ronda anterior. Depois do equilíbrio mantido até final do terceiro período (13-10 para Green Bay) o quarto foi impróprio para cardíacos. Arizona virou o marcador a seu favor mas deixou-se apanhar por dois hail mary’s de Aaron Rodgers nos instantes finais, obrigando assim a um prolongamento. Sair com a bola e ter Larry Fitzgerald fez a diferença para serem os Cardinals a chegar a esta final de conferência.

Carson Palmer não fez um bom jogo. Os números não são maus mas o tempo todo ele pareceu demasiado tenso. Bruce Arians reconheceu que o seu quarterback foi excessivamente conservador no arranque e que precisa de ser mais agressivo, desafiar as defesas adversárias. Também a linha ofensiva vai ter que endurecer, relativamente ao que fez nos últimos dois jogos, para não ser atropelada por Carolina.

As grandes vantagens de Arizona para este duelo? Os receivers. Larry Fitzgerald é o único jogador a fazer mais de cem jardas de média em jogos dos play-offs e ele não é a única ameaça. Durante a temporada regular Michael Floyd fez tanto ou mais e ainda há que contar com John Brown. E, por fim, o treinador. Bruce Arians é um mestre e nos momentos decisivos, em que seja necessário fazer ajustes a partir da linha lateral ele vai fazer a diferença.

Carolina Panthers * Arizona Cardinals Bank of America Stadium (Charlotte) V 27-16
Carolina Panthers Arizona Cardinals University of Phoenix Stadium (Glendale) D 22-6
Carolina Panthers Arizona Cardinals University of Phoenix Stadium (Glendale) D 28-21
Carolina Panthers Arizona Cardinals Bank of America Stadium (Charlotte) V 19-12
Carolina Panthers Arizona Cardinals University of Phoenix Stadium (Glendale) V 34-21
Carolina Panthers + Arizona Cardinals Bank of America Stadium (Charlotte) D 33-13

* Wildcard week 2015 | + Divisional Round 2009

Em Charlotte vai estar frente a frente duas equipas que marcam mais de trinta pontos de média por jogo, ambas com ataques bastante espetaculares. Os Panthers não perderam em casa esta temporada mas os Cardinals só sofreram um desaire na estrada. No histórico de confrontos o fator casa tem feito a diferença. Cruzaram-se por duas vezes em jogos de play-offs, com um triunfo para cada lado. No ano passado Carolina levou a melhor na ronda dos wildcards.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Handicap Pontos: Carolina Panthers -3 1.90 Betrally
Carolina Panthers
Carolina Panthers
  • País: Estados Unidos
  • Estádio:
  • Cidade: Charlotte
  • Fundação: 1993

Ver ficha completa

cardinals
Arizona Cardinals
  • País: Estados Unidos
  • Estádio:
  • Cidade: Glendale, Arizona
  • Fundação: 1898

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1873
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 787
  • Próg. errados 1059
comments powered by Disqus

Últimos jogos