A primeira jornada da Primeira Liga pode estar, desde já, a oferecer-nos algumas indicações daquilo que nos espera para esta temporada. Sendo óbvio que uma análise de um jogo vale o que vale, Benfica e FC Porto não tremeram em casa, perante equipas que deverão terminar no meio da tabela. Frente a um adversário da mesma monta, mas a jogar fora, o Sporting não foi além do empate, enquanto do Minho chegam os melhores sinais de futebol nesta primeira jornada: SC Braga, Vitória de Guimarães e Moreirense prometem.

Confirmar princípios

FC Porto e Benfica foram dominantes em casa. Os Dragões marcaram cedo, pelo jovem Ruben Neves, e se se pode afirmar que a equipa de Julen Lopetegui ainda procura olear os seus mecanismos, a verdade é que já foi capaz de demonstrar uma solidez defensiva que lhe permite enfrentar com confiança o playoff da Liga dos Campeões. O Marítimo de Leonel Pontes não chegou a criar grande perigo perto da baliza de Fabiano, sendo que se esperava mais deste conjunto. Mas com Jackson Martínez a confirmar a vitória já em cima do apito final, Lopetegui ganha espaço para continuar o seu trabalho.

Maxi Pereira Benfica

Maxi marcou o primeiro do Benfica

Para o conjunto encarnado, com um onze muito próximo daquele que finalizou a temporada passada, é quase caso para se dizer que as notícias da sua morte terão sido exageradas. Jorge Jesus ainda espera saber se continuará a contar com Enzo Pérez (que pode ter feito a sua despedida ao sair lesionado, ainda na primeira parte) ou Gaitán, mas com reforços a chegar, o Benfica mostra capacidades para estar na corrida ao título. O Paços de Ferreira parece estar a caminho de recuperar a boa imagem que deixou há dois anos, com Paulo Fonseca a mostrar que, num ambiente de menor pressão, sabe construir uma boa equipa de futebol.

A reconstrução começa aqui

O Sporting não contou com Marcos Rojo e Slimani, tendo ficado sem William Carvalho aos 66 minutos, quando este viu o segundo amarelo. Inesperadamente, os Leões estão confrontados com a necessidade de reconstruir uma equipa. Marco Silva aproveita o desenho de Leonardo Jardim para pedir aos seus jogadores uma intensidade de jogo que dá, claramente, vantagem para o seu lado. Mas com Carrillo a ser um jogador de altos e baixos e sem uma opção suficientemente forte para a outra faixa, o conjunto verde-e-branco está ainda um pouco coxo. Muito bem mostrou-se a Académica que, com Paulo Sérgio de regresso, soube ler as fragilidades do adversário durante a partida e acabou por ter a sorte do jogo, com Schumacher a encontrar Rafael Lopes liberto para o golo do empate.

Vira do Minho

Hernani Vit Guimarães

Hernani bisou em Barcelos

Excelentes sensações para três das equipas minhotas da Primeira Liga. O Vitória de Guimarães visitou Barcelos para mostrar como a sua aposta nos jovens, mesmo que conduzida pela necessidade, continua a dar frutos. Rui Vitória tem em mãos um conjunto de jogadores excitante, que dominou o seu adversário e promete espetáculo para a presente temporada. O Moreirense também começou da melhor forma, ao roubar três pontos no Estádio da Madeira, perante um Nacional que já tinha a cabeça na Liga Europa. Com mais jogadores a chegar já no início da semana, o conjunto de Moreira de Cónegos prepara-se para fazer uma temporada longe dos últimos lugares. Finalmente, o SC Braga não perdeu tempo para se colocar em vantagem perante o regressado Boavista. Sérgio Conceição começou da melhor forma e com uma vitória por 3-0 inicia o campeonato com um primeiro lugar na tabela. Bem na zona onde o técnico quer ver a sua equipa até ao fim do competição.