Menu

A Bet.pt oferece-te um bónus de25€ grátis para este jogo!

Benfica – Dínamo de Zagreb (Liga Europa)

Chegam os momentos de todas as decisões para o Benfica, e no primeiro teste, a contar para a Liga NOS, o Benfica vacilou, consentindo um empate caseiro (2-2) com o Belenenses, naquele que foi o primeiro jogo na condição de líder, muitas jornadas depois. Antes tinha perdido em Zagreb (1-0),  numa partida onde Bruno Lage assumiu o risco ao poupar jogadores importantes, como André Almeida, Pizzi ou Jonas. A verdade é que ainda nada está perdido, o Benfica continua líder na Liga NOS, se bem que agora sem qualquer margem de erro, e na Liga Europa, o resultado (1-0) trazido de Zagreb é recuperável, em condições normais. Assim, no Estádio da Luz, o público será o 12º jogador a empurrar as águias para os quartos de final da Liga Europa.

O Benfica de Bruno Lage tem feito uma campanha sensacional, sobretudo na Liga NOS. Até ao jogo com o Belenenses, o Benfica somava 9 vitórias consecutivas, e estava 100% vitorioso. Dizer que o Benfica ganhou todos os jogos para a Liga NOS é ainda curto, tendo em conta o brilhantismo com que conseguiu alguns desses triunfos. Basta recordar o (4-2) ao Rio Ave, e aí o que marcou esse jogo foi a força anímica da turma da luz, que recuperou de um resultado (0-2). Mas, mais vitórias convincente se seguiram como com o Boavista (5-1), com o Nacional (10-0), e até com o Desportivo de Chaves (4-0). Mas, além da força que demonstrava fora de portas, também se afirmava nos jogos como visitante. E nada melhor que vencer em Guimarães (0-1), Alvalade (2-4) e findou esse ciclo 100% vitorioso no Estádio do Dragõa (1-2), jogo que lhe valeu a condição de líder.

No entanto, há que reconhecer a exigência que este modelo de jogo, de Bruno Lage, tem para a condição física dos jogadores. Além do onze base pouco ou nada se alterar, a pressão é muito alta e intensa, e mesmo com bola, a equipa estica muito o seu jogo, procura muito a profundidade, e isso é também muito exigente sob ponto de vista físico. Por isso, era até de estranhar a condição física invejável das águias, comparando por exemplo com os seus directos rivais: Sporting e FC Porto. A lesão muscular de Seferovic entende-se como natural, principalmente nesta altura da época, e a verdade é que o suíço tem feito muita falta. No início da temporada perguntava-se por Jonas, agora pergunta-se por Seferovic, quando regressa. Com 15 golos, Seferovic é não só o melhor marcador do Benfica, como da Liga NOS. Mas, a sua importância não tem apenas a ver com os golos, mas também pelo facto de ser a referência do ataque encarnado, e claro pelas suas características físicas e técnicas.

Com 60 pontos, agora com a companhia de FC Porto, a liderança ainda é dos encarnados, fruto da vantagem no confronto directo com os dragões. Mas, no jogo com o Belenenses algumas distrações, nada habituais, deram a ideia da equipa estar dividida entre as duas competições. Afinal, o Benfica tem aqui uma excelente oportunidade para chegar aos quartos de final, uma vez que é superior ao Dínamo de Zagreb. Jogando no inferno da luz, mesmo com uma incógnita sobre como poderá estar a equipa encarnada em termos físicos, a verdade é que terá o inferno da luz a puxar pela equipa.

Onze provável: Vlachodimos – André Almeida, Rúben Dias, Ferro e Grimaldo – Samaris, Gabriel, Pizzi e Rafa – João Félix e Jonas

Liga EuropaO Dínamo de Zagreb está longe de ser um candidato a vencer a Liga Europa, e até é surpreendente estar nesta fase. No entanto há que perceber as qualidades da equipa croata. Sem grandes nomes no seu plantel, este Dínamo de Zagreb vale pelo que consegue produzir enquanto equipa. Em primeiro lugar é uma equipa que defende bem, tem boa cultura táctica, e tem uma forma muito prudente de jogar, sobretudo quando joga fora de casa. Por isso não espantam os resultados nesta condição. Assim, a única derrota foi mesmo ao 4º jogo, no terreno do Plzen (2-1). Nos três anteriores tinha ganho no terreno do Anderlecht (0-2), em Trnava (1-2), e ainda o empate que registou no terreno do Fenerbahce (0-0).

Assim, além de sofrer poucos golos, a equipa croata mostra-se ainda “perigosa” e à vontade, jogando em transições. Marcar um golo no Estádio da Luz será o objectivo do Dínamo de Zagreb, e se isso acontecer poderá ser uma forte machadada nas aspirações das águias que teriam de marcar 3, para se apurarem. No campeonato croata o Dínamo de Zagreb é líder destacado, tem 17 pontos de vantagem e será naturalmente campeão. Também por essa larga margem tem o seu foco nesta Liga Europa, em pelo menos tentar atingir os quartos de final da competição.

Onze provável: Livakovic – Stojanovic, Théophile, Dilaver e Rrahamani – Ademi, Olmo, Gojak, Orsic e Hajrovic – Petkovic

A vitória do Benfica cota apenas a 1.40, e por aí se vê o favoritismo da equipa da casa. No entanto, não vou além do handicap (-1), uma vez que tenho de respeitar a consistência defensiva dos croatas, e também atender ao maior desgaste que se nota na equipa encarnada. Por isso, no limite o Benfica deverá vencer o jogo, e na pior das hipóteses (1-0) e leva o jogo para prolongamento. No entanto, este é um cenário que não é desejável de todo, sobretudo para o Benfica que está com o calendário apertado.

Apesar do Benfica (-1) estar a cotar apenas a 1.52 considero ser a única aposta que possa defender o apostador de algumas incógnitas importantes, como referi em cima.

Prognóstico Odd Casa Retorno
Handicap Asiático: Benfica -1 1.52 Bet.pt
benfica
Benfica
  • País: Portugal
  • Estádio: Estádio da Luz
  • Cidade: Lisboa
  • Fundação: 1904

Ver ficha completa

dinamozagreb
Dinamo Zagreb
  • País: Croácia
  • Estádio: Maksimir
  • Cidade: Zagreb
  • Fundação: 1945

Ver ficha completa

Duarte Pinto
  • Próg. realizados 120
  • Média Odds usadas 1.75
  • Próg. certos 64
  • Próg. errados 50
comments powered by Disqus

Últimos jogos