Menu

AS Monaco – BSC Young Boys (Liga dos Campeões)

Com uma grande exibição na segunda parte a equipa de Leonardo Jardim colocou um pé e meio no play-off da Liga dos Campeões. O Young Boys deu boa conta de si no primeiro tempo e aguentou-se até ao primeiro golo monegasco. Depois foi um frenesi em que os do principado saíram claramente por cima. Agora o Monaco tem uma vantagem considerável, o que, dada a capacidade defensiva da equipa do madeirense, vai tornar a vida dos suíços muito difícil.

São várias as questões que se colocam ao AS Monaco esta temporada: o problema gigante de competir com o PSG, se tem ou não plantel para disputar duas frentes do nível da Ligue 1 e Liga dos Campeões, a capacidade dos jovens talentos – e são muitos – darem o salto necessário para aquilo que se espera deles. Mas ninguém pode atacar a inteligência tática de Leonardo Jardim. Wenger pode-se queixar de estratégias ultradefensivas mas não há nada mais sensato do que jogar com as qualidades de cada um. E se há coisa que o treinador português evidenciou, no seu primeiro ano à frente da equipa do principado, é preocupação em fechar os caminhos para a baliza de Subasic. João Moutinho e Toulalan dão a solidez no meio do terreno e daí par a frente há talento q.b. para desmontar a maioria dos adversários que o Monaco poderá encontrar ao longo da época. Mesmo sem Bernardo Carvalho, ainda de fora com problemas físicos.

Liga dos CampeõesIvan Cavaleiro encaixou como uma luva no esquema de Jardim e não demorou a agarrar a titularidade, pelo menos para já. Mas tem concorrência, isso é certo. Stephan El Shaarawy, o reforço contratado para preencher o vazio de perder Ferreira Carrasco para o Atlético de Madrid, não saí do banco na primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, talvez possa fazer alguns minutos desta vez.

A finalização de Layvin Kurzawa, a cruzamento de Fabinho, à passagem da hora de jogo desfez o impasse e abriu a comporta. Mas por essa altura já o Monaco estava a dominar claramente o terreno e a partida. Guido Carillo, que entrou para substituir o extremo português, marcou o segundo de cabeça, a passe de Moutinho, ao fim de dois minutos em campo. Foi a descarga de adrenalina que se pedia. Os suíços ainda reduziram a quinze do fim, por intermédio do veterano Raphael Nuzzolo mas os monegascos ainda não tinham fechado a conta. Foi Mario Pasalic, o jogador cedido pelo Chelsea, a fazê-lo com um remate potente do meio da área.

Onze provável: Subasic – Fabinho, Andrea Raggi, Ricardo Carvalho, Layvin Kurzawa – João Moutinho, Toulalan, Mario Pasalic – Nabil Dirar, Martial, Ivan Cavaleiro.

O BSC Young Boys esteve muito bem na primeira parte do encontro e até podemos afirmar que teve as oportunidades mais flagrantes para abrir o marcador. Mas não converteu e esse desperdiçar saiu-lhe muito caro. Há muita qualidade neste coletivo orientado por Ulrich Forte, com Sulejmani à cabeça. O sérvio nunca chegou a furar a bolha no Benfica de Jorge Jesus, em parte devido às lesões, e decidiu abraçar o projeto do clube suíço para tentar relançar a carreira.

Onze provável: Mvogo – Scott Setter, Milan Vilotic, Steve von Bergen, Loris Benito – Milan Gajic, Yuya Kubo, Sékou Sanogo – Miralem Sulejmani, Guillaume Hoarau, Raphael Nuzzolo.

A vitória da primeira mão foi o primeiro registo de confrontos entre Monaco e Young Boys.

Young Boys 1-3 Monaco LC 2015/16 (3PE)
Prognóstico Odd Casa Erro
Equipa visitante a marcar: Sim 1.74 Dhoze
as monaco
AS Monaco
  • País: França
  • Estádio: Louis II
  • Cidade: Mónaco
  • Fundação: 1924

Ver ficha completa

BSC Young Boys logo
BSC Young Boys
  • País: Suíça
  • Estádio: Stade de Suisse
  • Cidade: Bern
  • Fundação: 1898

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 1826
  • Média Odds usadas 2.21
  • Próg. certos 767
  • Próg. errados 1035
comments powered by Disqus

Últimos jogos