Menu

A Betclic oferece-te um bónus de25€ grátis para este jogo!

AS Monaco – Borussia Dortmund (Liga dos Campeões)

Há uma semana o triunfo do Mónaco no Signal Iduna Park foi ensombrado pelo drama real que afetou o autocarro do Borussia Dortmund umas horas antes. Até a equipa monegasca, a concretizar um feito histórico, sentiu pouco prazer num dia assim. De volta ao Louis II a formação de Leonardo Jardim vai precisar de muita cabeça para manter a vantagem que trouxe de Dortmund. O AS Monaco pode ser a primeira equipa a chegar à meia-final da Liga dos Campeões partindo da terceira pré-eliminatória.

O AS Monaco de Leonardo Jardim está a um jogo de ficar inscrita na história da Liga dos Campeões. Se conseguir segurar a vantagem que trouxe de Dortmund, será a primeira equipa da história da competição a chegar à meia-final partindo da terceira pré-eliminatória. Nunca foi feito.

Claro que se há coisa que os acontecimentos da semana passada deixaram por demais evidente é que “o futebol é só a coisa mais importante das coisas menos importantes da nossa vida”. Mas ainda assim, é uma componente integrante de quem vive esta modalidade por dentro. Aquilo que o treinador português está a fazer no clube monegasco é impressionante a todos os níveis. Jardim conseguir reunir a mistura certa de experiência – Subasic, Falcao, Moutinho, Raggi – com a explosividade do talento jovem – Mbappé, Sibidé, Almamy Touré, Bernardo Silva, Mendy, Bakayoko, Lemar. E há neste conjunto alguns jogadores com uma inteligência para o jogo muito assinalável, capazes de acompanhar o pensamento do treinador, como Fabinho ou Germain.

O médio brasileiro, para muitos o cérebro do meio-campo do Monaco, fica de fora neste segundo jogo devido a castigo. Por contraponto, Tiémoué Bakayoko regressa depois de cumprir suspensão em Dortmund. Boschilia, Carrillo e Sibidé são as baixas por lesão.

No fim de semana o AS Monaco venceu o Dijon (2-1) em casa, mantendo a liderança da Ligue 1, três pontos acima do PSG.

Onze Provável: Subasic – Touré, Jemerson, Glik, Mendy – Bernardo Silva, Moutinho, Bakayoko, Lemar – Mbappé, Falcao.

A primeira mão, no Signal Iduna PaLiga dos Campeõesrk, devia ter sido a noite do Borussia Dortmund. É diante da parede amarela que a formação comandada por Thomas Tuchel revela a sua máxima força. Mas o atentado que a equipa sofreu, ao sair para o estádio, acabou com a experiência. Ainda em choque e com Marc Bartra no hospital a ser operado ao pulso, a equipa alemão foi obrigada – o business as usual da UEFA é uma coisa inacreditável – para cumprir um desafio que devia ser uma ocasião de celebração. Não havia como correr bem. Acredito que a revolta maior tenha vindo mais tarde, quando a adrenalina baixa e se começa a processar os acontecimentos vividos. O Mónaco teve oportunidade para abrir o marcador aos dezassete minutos de jogo mas eu acho que Fabinho não teve coragem. Ganhar vantagem assim, na marcação de um penálti, com um adversário que está de rastos não parecia certo. Kylian Mbappé fez o primeiro golo dois minutos depois, em lance corrido, e Sven Bender teve o azar de introduzir a bola na própria baliza aos trinta e cinco. O Dortmund foi para intervalo a perder por dois a zero mas regressou determinar a reentrar na partida. Tuchel fez entrar Christian Pulisic no início do segundo tempo e o norte-americano mexeu com o jogo. Aos cinquenta e sete Ousmane Dembélé reduziu, a passe de Shinji Kagawa, e a equipa germânica cresceu no encontro. Mbappé aproveitou o adiantamento ofensivo do Dortmund para bisar e dar uma margem mais confortável ao Monaco mas nem assim os da casa deitaram a toalha ao chão. A seis minutos do fim, Kagawa fechava a contagem (2-3), altura em que Jardim fez entrar Valère Germain para segurar melhor a bola e ajudar a baixar o ritmo de jogo.

No fim se semana o Borussia de Dortmund voltou às vitórias, vencendo em casa o Eintracht Frankfurt (3-1). O destaque foi para o regresso de Marco Reus, após lesão, tendo inclusive sido ele a abrir o ativo, logo ao terceiro minuto do encontro.

Gotze, Schurrle e Bartra são as baixas que se conhecem. Sebastian Rode ainda está a ser reavalido.

Onze Provável: Burki – Piszczek, Sokratis, Ginter, Schmelzer – Weigl – Pulisic, Gonzalo Castro, Raphael Guerreiro, Dembélé – Aubameyang.

Borussia Dortmund
2-3
FrançaMonaco
Liga dos Campeões 2016/17

No segundo jogo entre os dois emblemas esperam-se três mil adeptos alemães no Mónaco. Os adeptos monegascos tencionam retribuir a hospitalidade demonstrada pelos muitos adversários que há uma semana lhes ofereceram alojamento e comida, tendo em conta o adiamento do jogo para o dia seguinte. Nunca deixa de comover as manifestações de decência e generosidade diante de atos de violência.

Prognóstico Odd Casa Sucesso
Mais de 3.5 golos 1.70 Betclic
as monaco
AS Monaco
  • País: França
  • Estádio: Louis II
  • Cidade: Mónaco
  • Fundação: 1924

Ver ficha completa

dortmund
Borussia Dortmund
  • País: Alemanha
  • Estádio: Signal Iduna Park
  • Cidade: Dortmund
  • Fundação: 1909

Ver ficha completa

Justa Barbosa
Justa Barbosa
  • Próg. realizados 2085
  • Média Odds usadas 2.2
  • Próg. certos 880
  • Próg. errados 1180
comments powered by Disqus

Últimos jogos