A campanha europeia do Olympiakos na nova temporada começou com uma vitória no Pireu diante do vice-campeão europeu Atlético de Madrid, por 3-2.

O primeiro golo de uma noite verdadeiramente memorável para os homens atenienses foi apontado por Arthur Masuaku, apenas 20 anos, reforço do Olympiakos de Michel para a nova época. Tem estado em bom plano, vem merecendo a confiança do técnico espanhol nos seus serviços, e os adeptos consideram-no o melhor reforço para a nova temporada tendo em conta as prestações agradáveis que tem rubricado e o baixo valor que a sua transferência envolveu.

Arthur Masuaku nasceu em Julho de 1993, em Lille, França. Oriundo de uma família de origem congolesa, desde cedo abraçou o futebol. Dividiu os primeiros anos do seu percurso entre o Lille OM.S. Fives e o RC Lens, partindo em 2008 para o Valenciennes onde cresceu, passou os anos de maior relevância na sua formação e se estreou no principal escalão francês.

Arthur Masuaku

Antes de rumar ao Olympiacos, Arthur Masuaku passou pelo Valenciennes

Uma época na Ligue 1 foi o suficiente para convencer o departamento de prospeção do clube helénico a recrutá-lo.

Arthur Masuaku estreou-se a 10 de Agosto de 2013, diante do Toulouse. Foi o início de uma dura temporada em que nem sempre foi um dos indiscutíveis. Ganhou mais espaço com a chegada de Ariel Jacobs, depois de Carlos Sanchez abandonar o cargo na sequência de oito jogos sem conhecer o sabor da vitória. Com o novo técnico, a partir de Janeiro, foi uma importante peça pela sua qualidade ofensiva, e ajudou de perto o reforço de inverno Abdul Majeed Waris. No total, realizou 28 jogos na temporada 2013/14 com a camisola do emblema do norte de França – 27 na Ligue 1, e apenas um na Coupe de France. A temporada culminou com a descida do Valenciennes, segunda pior defesa da prova, apenas ultrapassada pelo recorde negativo do Ajaccio. Ainda assim, deu nas vistas e provou valor a nível individual, sobretudo a nível ofensivo, o que lhe permite jogar mais subido no terreno. A crise financeira do seio do clube gaulês obrigou à venda do atleta por um valor a rondar os 2 milhões de euros.

Na Grécia

Em números, o bom arranque de temporada protagonizado pelo jovem Masuaku cifra-se nas três assistências e um golo nos sete jogos realizados com a camisola do Olympiakos. No 4x3x3 de Michel tem jogado pela lateral, embora possa atuar mais adiantado tal como aconteceu, a espaços, em França. A sua imensa propulsão ofensiva obriga a precauções redobradas por parte dos colegas de equipa quanto aos espaços que por vezes deixa nas costas, ocupados por Milivojevic ou N’Dinga, médios de contenção coadjuvados essencialmente por Botía. Sob alçada de Michel, tem estado mais disciplinado a nível defensivo, embora a besta que faz todo o corredor seja indomável. Não obstante, as suas incursões ofensivas são agora mais criteriosas e produtivas.

A besta Masuaku define-se pela imensa capacidade física que alia a um bom domínio de bola e ao excepcional envolvimento na manobra ofensiva. É muito forte no arranque, explosivo, e é comum vê-lo penetrar pela área contrária, um pouco à imagem daquilo que o seu compatriota Evra costuma fazer. É um jogador dinâmico, intenso, que tem ganho consistência. Costuma ir à linha e cruzar, arma que será letal caso o matador Mitroglou recupere a sua melhor forma.

Arthur Masuaku

Está a ser no Olympiacos que Arthur Masuaku está a crescer

Arthur Masuaku apresenta uma boa taxa de sucesso a nível do passe. Segundo a estatística fornecida pela revista FourFourTwo, acertou 93% dos passes que fez no jogo da Champions diante dos suecos do Molde, e 85% no teste diante do Atlético de Madrid. Com base nos mesmos dados, podemos ter uma noção da influência que exerce no último terço do campo, através do heat map bem vincado na esquerda do ataque da equipa grega por força das suas constantes subidas.

Apresenta bons argumentos no 1×1, tanto a nível defensivo como ofensivo. Defensivamente, faz valer o porte atlético, impondo-se primordialmente pela força. No capítulo ofensivo, procura tabelas interiores para ultrapassar o adversário, ou recorre ao drible, recurso que utiliza com frequência e elevada taxa de sucesso.

Internacional sub-18 e sub-19 pelos Bleus, rejeitou representar a selecção congolesa. Recentemente, integrou a lista de pré-convocados da equipa sub-21 francesa para o duplo confronto com a Suécia relativo ao apuramento para o Europeu 2015. Acabou por não ser chamado, mas a sua presença na fase final da competição continua em aberto, embora tenha a forte concorrência de Kurzawa, lateral-esquerdo do Mónaco que foi considerado o melhor jovem na posição da Ligue 1 2013/14.

Ficha Técnica

Nome: Fuka Arthur Masuaku

Data de nascimento: 11/07/1993

Local de nascimento: Lille, França

Nacionalidade: Congolesa/Francesa

Posição: Lateral/Extremo esquerdo

Clube: Olympiakos

Percurso internacional: França U18; U19

Boas Apostas!