A meio da disputa dos oitavos de final da Liga dos Campeões podemos já tirar algumas idéias acerca do que esperar para as partidas da segunda mão destas eliminatórias. Com alguns resultados mais imprevisíveis que outros nos jogos da primeira mão, destacamos destes a vitória por 3-1 do AS Mónaco no terreno do Arsenal, o empate a zero do Bayern de Munique no terreno do Shakhtar Donetsk e ainda a derrota por 1-0 do Atlético de Madrid na casa do Bayer Leverkusen. Nos restantes encontros registaram-se ainda os empates a um golo do Chelsea no reduto do PSG e do FC Porto na Suíça, diante do Basel. Já o Barcelona no terreno do Manchester City, bem como a Juventus na recepção ao Borussia Dortmund e o Real Madrid na recepção ao Schalke, conseguiram cumprir as expectativas ao vencer por 2-1, 2-1 e 2-0, respectivamente.

AS Mónaco – Arsenal

O crer de Geoffrey Kondogbia após ter apontado o 1-0 do Mónaco no terreno do Arsenal.

O crer de Geoffrey Kondogbia após ter apontado o 1-0 do Mónaco no terreno do Arsenal.

Claramente menos favorito para se conseguir superiorizar nesta eliminatória, o AS Mónaco, orientado pelo português Leonardo Jardim, conseguiu já dar um passo de gigante no acesso aos quartos de final da prova ao ter vencido por 3-1 no Emirates Stadium com golos de Geoffrey Kondogbia (38′), Dimitar Berbatov (53′) e ainda de Yannick Ferreira-Carrasco (90+4′), já depois de Alex Oxlade-Chamberlain (90+1′) ter reduzido para os ingleses. Apesar de este resultado não corresponder minimamente aos acontecimentos da partida, visto que o Arsenal foi em tudo superior, à excepção do número de golos, o que aconteceu muito pelo facto de actuar no seu estádio. Desta forma, a jogar em casa nesta 2ª mão da eliminatória é de esperar que o AS Mónaco se consiga apresentar com um ímpeto de jogo algo maior e assumir um maior domínio da bola. Contudo, dado também o balde de água fria sofrido pelos Gunners, é de adivinhar que se apresentem neste jogo mais cientes dos perigos que enfrentam e também com uma maior vontade de vencer e virar o resultado da eliminatória, tarefa esta que não se adivinha fácil para Arsène Wenger e a sua companhia, até porque os monegascos estão cientes de que nada está garantido.

Bayern de Munique – Shakhtar Donetsk 

Sendo este Bayern uma das equipas favoritas à conquista da prova, era de esperar que se superiorizassem nesta primeira mão destes oitavos de final com alguma facilidade. Contudo, e apesar de todos os acontecimentos menos bons que têm acontecido na Ucrânia, o Shakhtar conseguiu oferecer uma excelente resistências às ofensivas bávaras e segurou o empate a zero num jogo em que, teoricamente, por jogarem em casa, detinham alguma vantagem. Este resultado acabou então por favorecer Pep Guardiola e o seu plantel visto que entram para esta decisiva segunda mão como se da primeira se tratasse, desta feita com o factor casa do seu lado. Assim, mesmo que consiga replicar a exibição da partida disputada na Ucrânia, o Shakhtar não deve ter grandes hipóteses de qualificação perante este Bayern que em casa será bem mais forte, até mesmo sem poder contar com Xabi Alonso que se viu expulso no primeiro encontro.

Barcelona – Manchester City

Apesar de toda a qualidade dos Citizens, em Camp Nou deve ser o Barça a festejar o apuramento.

Apesar de toda a qualidade dos Citizens, em Camp Nou deve ser o Barça a festejar o apuramento.

O sorteio destes oitavos de final colocou frente a frente estes dois conjuntos que se disputam aqui quase uma final antecipada da prova. A jogar em casa na primeira mão da eliminatória, o Manchester City não conseguiu tirar proveito dessa vantagem e acabou o jogo sem Gaël Clichy, expulso, completamente dominado pelo Barça e ainda com a consecutiva derrota por 2-1 que, tendo em conta os números da partida, podia ter sido bem mais alargada. Agora, mesmo não estando ainda completamente de fora dos quartos de final desta Liga dos Campeões, a tarefa também não se aparenta simplificada para os Citizens que precisam de se apresentar em Camp Nou com uma imagem e modelo de jogo altamente renovado para replicarem lá o que os catalães fizeram em Manchester. Já para Leo Messi e companhia a tarefa apresenta-se bastante mais fácil visto que, depois de um triunfo com dois golos marcados fora de casa, lhes basta um empate para superem estes ingleses sem sobressaltos.

Borussia Dortmund – Juventus

Tendo em conta que na actual temporada já se classificou na última posição da Bundesliga, o Borussia Dortmund conseguiu ir até ao reduto da Juventus segurar uma derrota por 2-1 que lhes deixa enormes esperanças para a partida da 2ª mão em que actuam como anfitriões. Depois de quase se ter limitado apenas a defender no jogo de Turim, Jurgen Klopp deve agora incentivar os seus atletas a surpreender os italianos da Juve visto que estes se podem sentir algo confortáveis por deterem uma vantagem diante de uma equipa que, a nível nacional, não está a conseguir os melhores resultados. Pelo lado dos italianos, que este ano ambicionam chegar longe nesta liga milionária, é de extrema importância conseguir em Dortmund um resultado que os faça avançar à próxima fase da prova. Por isto este é também um jogo que colocará à prova as qualidades de Massimiliano Allegri que, de forma algo contestada, no início da temporada assumiu as funções anteriormente desempenhadas por Antoine Conte.

Chelsea – Paris Saint-Germain

Em mais um embate de titãs nestes oitavos de final da Liga dos Campeões, o Chelsea conseguiu um resultado minimamente favorável na partida da primeira mão, no Parque dos Príncipes, ao ter empatado a um golo, já depois de ter estado a vencer por 1-0, com um golo de Branislav Ivanovic (36′), a defensiva inglesa acabou por ceder aos 54′ minutos permitindo a Edison Cavani restabelecer o empate. Ainda assim, a exibição dos Blues deixou bastante a desejar e tiveram sorte por terem conseguido sair de Paris com um empate. Agora para o jogo em Londres, José Mourinho tem bastante trabalho pela frente para que consiga passar à fase seguinte desta Liga dos Campeões sem grandes sobressaltos. Isto porque, na partida da 1ª mão foram os parisienses quem dominou por completo enquanto que o Chelsea pouco fez, até mesmo para conseguir empatar. No caso de este cenário se repetir em Stamford Bridge José Mourinho e o seu Chelsea podem mesmo ser afastados da prova o que será considerado uma humilhação depois de terem já conseguido empatar fora de casa.

Real Madrid – Schalke 04

Campeão em título nesta Liga dos Campeões, o Real Madrid foi o conjunto que conseguiu o resultado mais confortável na primeira mão destes oitavos de final da Liga dos Campeões ao vencer, no Veltins Arena, o Schalke 04 por 2-0 com golos de Ronaldo (26′) e Marcelo (79′). Desta forma Cristiano Ronaldo e companhia podem encarar esta segunda mão com alguma descontração, tendo ainda assim que se manter cientes de que, apesar de mais fortes, o Schalke tem também um plantel experiente e de qualidade, com capacidade para surpreender qualquer linha defensiva. Contudo, visto que actuam em casa e ambicionam repetir a conquista do título de clubes mais desejado em todo o Mundo, os Merengues devem aplicar-se e, em mais um jogo, dominar e vencer com alguma facilidade como tem sido hábito diante deste Schalke.

FC Porto – Basileia

Luta, garra e alguma sorte à mistura, é o que se espera da 2ª mão do FC Porto x Basel.

Luta, garra e alguma sorte à mistura, é o que se espera da 2ª mão do FC Porto x Basel.

Esta eliminatória pode ser considerada aquela que opôs os dois clubes de menor reputação em prova, o que ainda assim não significa que a acção e o suspense em relação à equipa apurada à fase seguinte sejam menores. Depois de ter sido uma das três equipas a passar a fase de grupos desta liga milionária sem ter sofrido qualquer derrota, juntamente com o Chelsea e o Real Madrid, o FC Porto disputou já a primeira mão destes oitavos de final no St. Jakob’s Park de onde saiu com o empate a um golo. Este foi obtido já depois de se terem visto em desvantagem, após o golo de Derlis González (11′), por Danilo, aos 79′ minutos após a conversão de uma grande penalidade. Agora com uma missão difícil no Estádio do Dragão, o técnico português do Basel, Paulo Sousa, acredita no potencial da sua equipa, factor este que deve tornar a 2ª mão desta eliminatória num dos jogos com mais acção da ronda.

Atlético de Madrid – Bayer Leverkusen

Depois de, na temporada passada, ter atingido a final da Liga dos Campeões, onde foi derrotado pelo Real Madrid, o Atlético de Madrid encontra-se este ano a realizar uma época menos bem conseguida e entra para esta 2ª mão dos oitavos de final da Champions com uma desvantagem de 1-0 sofrida no Bayer Arena com um golo de Hakan Çalhanoğlu aos 57′ minutos. Sendo este Bayer um dos conjuntos alemães em melhor forma actual não se adivinha tarefa fácil para Diego Simeone conduzir o Atlético numa reviravolta da eliminatória. Contudo, finalistas da prova na época transacta, os Colchoneros estão bem cientes das suas capacidades e após muita luta e trabalho, devem mesmo acabar por conseguir inverter a situação actual da eliminatória, o que a não se verificar, será um grande balde de água fria para os adeptos dos campeões em título da Liga BBVA.

Revistos todos os jogos da 2ª mão dos oitavos de final desta edição da Liga dos Campeões é então de antever mais quatro dias de jogos altamente alucinantes em que poderemos observar em acção as melhores equipas e os melhores jogadores de futebol da Europa a competir por chegar o mais longe possível nesta que é a prova clubistica de maior reputação em todo o Mundo.

Boas Apostas!