Sexta-feira é dia de começo da Liga NOS, o principal escalão de futebol português que reúne as 18 melhores equipas de Portugal. O campeonato português tem sido dominado pelo Benfica nos últimos 3 anos, que também se tem afirmado nas competições europeias, e embora a corrida pelo título na temporada passada tenha sido bastante equilibrada com o Sporting CP, esta época parece estar surgir um FC Porto com um equipa de grande qualidade, tal como um SC Braga pronto para participar na luta pelo título.

Benfica entra com o pé direito

O jovem argentino somou o seu 1º título ao serviço do Benfica.

O jovem argentino somou o seu 1º título ao serviço do Benfica.

Com Rui Vitória a manter-se como treinador principal, o Benfica viu saírem dois jogadores de grande valor para a equipa, que contribuíram bastante para a conquista do Tricampeonato, nomeadamente Nico Gaitán e Reanto Sanches. Contudo, os Encarnados reforçaram-se bem com o intuito de se manter com o estatuto de campeão português. A chegada de jovens médios/avançados à equipa como os argentinos Franco Cervi e Óscar Benítez, o colombiano Guillermo Celis, o português André Horta, o sérvio Andrija Zivkovic e o peruano André Carrillo irá trazer sangue fresco ao plantel das Águias, muita garra e espírito vencedor, de modo a conseguirem lugar nesta equipa e mostrarem-se ao mundo, quer no campeonato português, quer nas competições europeias.

Os Encarnados entraram com o pé direito nesta temporada 2016/17 ao baterem o SC Braga por 3-0 na luta pela Supertaça de Portugal. Cervi, contratado este verão, ficou em destaque ao marcar o 1º golo do jogo para o Benfica. As Águias têm-se vindo a afirmar bastante a nível europeu nos últimos anos, ficando como vice-campeão da Liga Europa em dois anos consecutivos, 2012/13 e 2013/14, e tendo chegado aos quartos de final da Liga dos Campeões na temporada transacta, onde foi eliminado, com alguma dificuldade, pelo colosso Bayern de Munique.

Os comandados de Rui Vitória mostraram bastante organização durante a pré-época e durante o jogo contra o SC Braga, dando sinais de quem tem armas suficientes para partir agora em busca do Tetracampeonato. Ficaram visíveis algumas debilidades defensivas, especialmente no capitão Luisão, que tem vindo a cometer vários erros nos jogos amigáveis e na Supertaça. Contudo, Rui Vitória tem um bom leque de soluções para o sector mais recuado, contando com centrais como Jardel, Lindelof, Lisandro López e até mesmo o jovem Kalaica, chegado este verão, contratado ao Dinamo Zagreb.

Os candidatos ao título

FC Porto

Nuno Espírito Santo terá uma prova de fogo na próxima quarta-feira, frente à AS Roma, para a Liga dos Campeões.

Nuno Espírito Santo terá uma prova de fogo na próxima quarta-feira, frente à AS Roma, para a Liga dos Campeões.

Depois de uma temporada atribulada onde ficaram em 3º lugar e onde passaram 3 técnicos pelos comandos dos Dragões, nomeadamente Julen Lopetegui, Rui Barros e José Peseiro, é Nuno Espírito Santo, ex-guarda-redes do FC Porto, que assume os comandos da equipa. Este treinador português destacou-se na sua primeira época aos comandos do Valencia, 2014/15, onde ficou em 4º lugar no campeonato espanhol. Contudo, as coisas não correram bem, e depois de alguns problemas internos, Nuno Espírito Santo abandonou o Valencia a meio da época passada.

Os Dragões conseguiram uma boa pré-época, arrancando bons resultados a boas equipas como o Vitesse, Bayer Leverkusen e Villarreal, perdendo apenas uma vez, contra o PSV. Os Azuis e Brancos, na temporada transacta, demonstraram algumas falhas defensivas, e depois de venderem Maicon ao São Paulo, reforçaram-se agora com 3 homens para o sector mais recuado, contratando dois brasileiros, lateral esquerdo Alex Telles e defesa central Felipe, vindos do Galatasaray e do Corinthians respectivamente, contratando ainda Miguel Layún, que estava emprestado pelo Watford. Os Dragões reforçaram ainda o sector ofensivo com a contratação de Laurent Depoitre ao Gent.

Os comandados de Nuno Espírito Santo demonstraram-se organizados, eficientes nas transições defesa-ataque e ataque-defesa durante a pré-temporada, o que a par com um plantel recheado de grandes jogadores os deixa sérios candidatos ao título. Os Dragões iniciam o campeonato na sexta-feira contra o Rio Ave, e na próxima quarta-feira irão ter uma verdadeira prova de fogo com a recepção à AS Roma, para o play-off de acesso à Fase de Grupos da Liga dos Campeões, onde a qualidade e organização dos comandados de Nuno Espírito Santo será posta à prova.

Sporting CP

Jorge Jesus apresentou fracos resultados na pré-época.

Jorge Jesus apresentou fracos resultados na pré-época.

Depois de uma temporada onde passaram uma grande parte do campeonato em 1º lugar, perdendo a liderança da tabela para o Benfica, depois de perder no clássico, os Leões passaram então mais um ano sem se conseguirem sagrar campeões de Portugal, tendo vencido apenas a Supertaça Cândido de Oliveira no início da respectiva temporada passada. Contudo, não se deve esquecer que esta é uma equipa orientada por Jorge Jesus, um treinador que já provou que sabe perfeitamente o que faz, tendo sido bastante visível que o Sporting da última época foi um Sporting que já não se via assim há muitos anos.

Os Leões mexeram-se bem nesta janela de transferências, reforçando-se em vários sectores do campo, para a baliza contrataram Beto, do Sevilla, e para a defesa conseguiram o empréstimo de Sebastián Coates, ao Sunderland. Para o meio-campo, contam agora com novos nomes, como o do sérvio Radosav Petrovic, o brasileiro Bruno Paulista e o argentino Federico Ruiz, enquanto que para a frente de ataque aparecem o argentino Alan Ruiz e o lituano Lukas Spalvis.

Comandados por Jorge Jesus, a turma leonina tem vindo a praticar uma pré-época fraquíssima, demonstrando desorganização defensiva, fraco poder de finalização e dificuldades na transição ataque-defesa e defesa-ataque, daí o número de derrotadas que sofreu nos encontros amigáveis disputados. Contudo, e já conhecendo minimamente bem o técnico Jorge Jesus, isto não é razão para para preocupações, já que se torna típico do treinador português começar sempre muito mal os campeonatos. Com uma forte equipa como esta, torna-se claro que o Sporting é, novamente, um fortíssimo candidato ao título, pelo que os clássicos desta temporada serão ainda mais emocionantes que no ano passado.

SC Braga, o outro “grande”

José Peseiro perdeu no seu 1º jogo oficial, deixado fugir a Supertaça para o Benfica.

José Peseiro perdeu no seu 1º jogo oficial, deixado fugir a Supertaça para o Benfica.

Nos últimos anos tem sido hábito ver o SC Braga fazer frente aos grandes de Portugal, Benfica, Porto e Sporting, algo que também se deve às boas escolhas da direcção do clube minhoto quanto ao técnico indicado para treinar a equipa, que tem dado mesmo muito que falar nos últimos anos, tanto a nível nacional como internacional. Depois do 4º lugar na tabela de classificação geral do ano passado, de vencerem a Taça de Portugal e de terem chegado aos quartos de final da Liga Europa, este ano a fasquia continua a ser alta para os Guerreiros do Minho.

Agora orientados por José Peseiro, e depois da saída de jogadores como Luiz Carlos, o treinador português teve que arranjar mais reforços para o centro do terreno, já que o brasileiro foi bastante importante no ano passado, reforçando-se então com o montenegrino Marko Bakic, o argentino Tomás Martínez e o uruguaio Luis Aguiar. Os Arsenalistas contam ainda com o extremo português Ricardo Horta, emprestado pelo Málaga, e o defesa central sérvio Lazar Rosic, comprado ao Vojvodina.

Sob as ordens de José Peseiro, este SC Braga já perdeu a hipótese de somar a Supertaça Cândido Oliveira no Domingo, depois de perder contra o Benfica, onde entrou com a táctica favorita do técnico português, em 4-2-3-1, mas rapidamente se viu forçado a mudar para um 4-4-2 losango, conseguindo voltar a equilibrar o jogo. Com um treinador com novas filosofias a incutir nos jogadores, os minhotos ainda têm muita coisa a assimilar e não será surpresa se começarem mal o campeonato, contudo, não deixam de ser fortes candidatos aos 4 primeiros lugares, tal como deverão voltar a impressionar nas competições europeias.

Boas Apostas!