Chegados que estamos ao Natal, e depois de terem sido afastados das competições europeias, que Benfica restará até final da temporada?

Habituados, já há muito tempo, e assiduamente na era Jesus, à continuidade europeia, senão na Liga dos Campeões, pelo menos na Liga Europa, o SL Benfica caiu num vazio do qual terá dificuldades em se erguer. Que fazer durante as semanas europeias em que os seus mais directos adversários se confrontam com a elite? Como manter o espírito de competição caseira a jogadores do Mundo? Será possível manter este grupo sem competições europeias? Não terá o SL Benfica de vender um ou dois jogadores para compensar a falta dos milhões que não ganhou na Liga dos Campeões?

E Jorge Jesus nisto tudo? Não se cansa de dizer que é um dos melhores treinadores do Mundo? Não achava que deveria estar na Lista dos Melhores Treinadores da época passada?

Como é que vai ser a segunda parte da temporada de 2014/15 deste Benfica?

Um Campeonato Obrigatório

Depois do fiasco que se revelou na caminhada europeia do SL Benfica, Jorge Jesus não tem nenhuma margem de manobra para deixar escapar o campeonato. Foi aliás, sempre ele a apregoar aos quatro ventos que a grande prioridade do SL Benfica era o campeonato. O que se percebe. O SL Benfica persegue um segundo campeonato seguido desde… o século passado.

SL Benfica

O jogo com o Zenit, em São Petersburgo, para a Liga dos Campeões, veio mudar o rumo do SL Benfica

Mas os adeptos não se irão contentar com o campeonato. Vão querer que o ano passado se repita. E que com o campeonato venha a Taça de Portugal e a Taça da Liga. É que não havendo desculpas com o cansaço com os jogos a meio da semana, o Benfica fica com a obrigação de entrar a comer a relva em todos os jogos.

Mas o perigo espreita. É que a equipa, como já deu muitas mostras esta época, não é infalível, antes pelo contrário. E na próxima eliminatória da Taça de Portugal, o SL Benfica tem pela frente o Sporting de Braga. Adivinha-se um jogo muito complicado para os homens da Luz. O Sporting de Braga tem sido, também, um bom carrasco de Jorge Jesus.

Porque há uma coisa muito importante que Jesus e os seu jogadores perderam ao serem afastados da Europa: os milhões. Os milhões de euros que já não vão entrar nos cofre da Luz. E que são da maior importância. Para poder continuar a pagar uma equipa competitiva.

Esta ausência de dinheiro que o SL Benfica já não vai encaixar, vai-se reflectir, quase de certeza, na venda de um ou dois jogadores para equilibrar os pratos da balança, o que irá desequilibrar a parte desportiva. Porque não serão jogadores secundários que irão ser vendidos, evidentemente. Quem tem valor são as peças fundamentais do onze benfiquista. E fala-se, insistentemente, de Nico Gaitán, de Enzo Pérez e, agora, também de Sálvio. Qualquer um dos 3 argentinos será uma falta de monta para o esquema de Jorge Jesus, numa equipa que, ainda por cima, está ferida no seu meio-campo, onde tarda a ser construído o 6 que Jesus acha necessário, e as lesões não deixam aproveitar quem poderia fazer bem o lugar.

E tudo pode começar a desmoronar já dia 14 de Dezembro. Nesse dia o FC Porto desce a Lisboa para defrontar o SL Benfica. As duas equipas estão separadas por 3 pontos. Uma vitória, portanto. E sabe-se como Jorge Jesus lida mal com a pressão e com os jogos muito importantes. E aqui, ou o SL Benfica ganha o jogo e se lança a caminho do segundo campeonato seguido, ou perde o jogo e é apanhado pelo FC Porto, e as coisas tornam-se mesmo muito complicadas de serem geridas.

Um Fim de Ciclo para Jorge Jesus?

Como se pode ver, as coisas não estão fáceis para o SL Benfica e, especialmente, para o seu treinador que vê as forças da contestação a aumentarem.

Jorge Jesus

Estará Jorge Jesus a chegar ao fim de um ciclo?

É certo que Jorge Jesus tem feito um bom trabalho na Luz. É mais ou menos aceite que Jorge Jesus tem criado muitos craques e feito brilhar muitos outros mais. Mas também é verdade que Jorge Jesus tem mostrado muitas deficiências, e a maior delas é deixar a arrogância crescer quando ganha a equipas a que está obrigado a ganhar, e a desvalorizar os jogos onde perde. E Jorge Jesus, ao contrário daquilo que o próprio acha, ainda não tem estatuto para poder assumir essas posições. Não é José Mourinho. Jorge Jesus só tem troféus nacionais para mostrar. E mesmo assim, 2 campeonatos em 5 anos é manifestamente pouco.

Assim, é legítimo pensar que Jorge Jesus pode estar a chegar ao fim do seu ciclo à frente da equipa do SL Benfica.

Se o treinador acha, e é legítimo que assim pense, que tem direito a treinar uma equipa de primeira linha que luta pelos melhores troféus, também o SL Benfica pode achar que o seu estatuto requer um treinador com capacidade para dirigir uma equipa que tem a ambição de ganhar troféus fora de casa.

Este ano Jorge Jesus pode queixar-se de que não tem uma equipa competitiva. E tem razão. Mas ele foi afastado da Liga dos Campeões e da Europa, não na Quarta-feira em São Petersburgo, mas em Lisboa com o Zenit e no Mónaco com a equipa de Leonardo Jardim. Porque lhe faltou arrojo. Já sentido noutras situações, como quando perdeu o campeonato no Dragão, e a final da Liga Europa com o Chelsea. É que, bem vistas as coisas, Jorge Jesus já teve muitas e boas equipas para fazer coisas maravilhosas e… não as fez.

Sendo que até há muita gente interessada em que Jorge Jesus continue no SL Benfica, porque acredita em projectos a longo prazo e porque, apesar de tudo, continua a achar Jorge Jesus um treinador bastante interessante e capaz de puxar pelo melhor das equipas que treina, também acha que está na altura de Jorge Jesus pensar se quer ser um Arsène Wenger de casa, que muito promete e nada consegue, mesmo com equipas de excepção, ou se quer, afinal, fazer magia, como muita gente acredita que pode fazer, e que, a espaços, Jorge Jesus promete fazer. Vamos aguardar para ver.

Boas Apostas!