Começa este fim-de-semana a caminhada para o Euro 2016, que se vai realizar em França, e no Apostas Online fazemos a análise dos nove grupos de apuramento. Em cada um deles serão apurados os dois primeiro classificados, tendo ainda o melhor terceiro classificado lugar direto na fase final. Os restantes terceiros classificados irão disputar um playoff para fechar os nomes das 24 equipas presentes. No segundo artigo, analisamos os Grupos E, F, G e H.

Grupo E

Sterling Inglaterra

Sterling é a nova face da Inglaterra

A Inglaterra, mesmo em fase de renovação da sua equipa, sentir-se-á favorita para vencer o Grupo E, mas terá que ter em atenção a equipa da Suíça, que na experiência do Mundial 2014 mostrou como pode ser, para além de uma equipa criativa e ofensiva, também bastante organizada defensivamente. Isso explicará, aliás, os sucessos deste país nas recentes fases de apuramento. De qualquer maneira, com duas entradas diretas no Euro 2016, parecem restar poucas dúvidas de que estas são as equipas para terminar na frente. A luta pelo terceiro lugar poderá ser mais interessante. A Eslovénia já sabe o que é marcar presença em grandes competições, algo que países como a Estónia e a Lituânia têm vindo a perseguir sem sucesso. Prevê-se uma luta bem aberta pelo terceiro lugar. No final da carruagem, San Marino continua à procura de uma vitória.

Grupo F

Talvez venha a ser o Grupo mais equilibrado de todos os que compõem esta fase de apuramento. Até porque, se a Grécia se apresenta como favorita, tendo marcado presença nos últimos Europeus e Mundiais, a verdade é que terá a perseguição de um conjunto de seleções que vai alternando boas prestações com fragilidades. A equipa que se deverá apresentar mais forte deste lote será a Roménia, que tem vindo a crescer em termos competitivos, depois da ressaca de uma Geração de Ouro. Perto do seu nível, Hungria e Finlândia terão aspirações a também terminar no segundo lugar, podendo dar bastante luta aos conjuntos mais fortes. A Irlanda do Norte poderá surgir a correr por fora, mas tendo em conta a competitividade dos seus jogadores, o sonho de alcançar o playoff também não é descabido, tornando as contas bem apertadas. Só as Ilhas Faroé surgem no fim do grupo, sem qualquer aspiração.

Grupo G

Ibrahimovic Suecia

Ibrahimovic quer ganhar

Grande luta no Grupo G pela vitória, com a Rússia e a Suécia a esgrimir argumentos para terminar na frente. São duas excelentes equipas, bem consistentes e, se os russos querem continuar a evoluir com vista ao próximo Mundial, que jogarão em casa, os suecos pretendem esquecer a ausência no Brasil. À partida, tudo indica que irão terminar o Grupo nos dois primeiros lugares. Sobra depois a luta pela terceira posição, que poderá também ser muito interessante, com uma promissora Áustria a combater com o Montenegro, um conjunto que esteve perto do brilharete na fase de apuramento para o Mundial e quererá agora comprovar os seus melhores momentos. Para a Moldávia e o Liechstenstein, este será mais uma forma de procurar evoluir, sem aspirar a qualificações.

Grupo H

Verrati Italia

Será Verrati titular?

A Itália de Antonio Conte é a principal favorita e, mesmo com o novo técnico a introduzir alterações, não se espera que fraqueje nesse intento. Para o segundo lugar, a Croácia parece também ter tudo aquilo que é necessário para conseguir um bilhete para o Euro francês, caso continue a demonstrar todo o potencial que os seus jogadores representam. No entanto, outros dois candidatos se preparam para estar na luta pela qualificação. A Bulgária e a Noruega têm estado afastados dos principais palcos mas são, hoje em dia, equipas que souberam trabalhar a sua formação para se regenerarem. Sendo certo que uma delas estará no playoff, a aspiração de ir mais longe não será negada por nenhuma. Azerbaijão e Malta deverão lutar, entre sim para escapar ao último posto.